Arquivo da categoria: Das artes

Da arte de afiar facas

Qualquer curso de gastronomia de fim de semana para burgueses com pretensões a chef ensinará o básico de como usar uma chaifa ou uma boa pedra de novaculite. Nenhum deles, porém, chamará a atenção para o elemento mais importante, que é uma potente fonte de luz direta.

Acenda a luz. Certifique-se de que a sua área de trabalho está bem iluminada. Afie a lâmina. Afie bem. E depois mais um pouco. Observe-a então sob a luz.

Se a faca for capaz de cortar a própria sombra em duas, é porque já está afiada o bastante. Se não, volte ao trabalho.

Da arte de fazer espantalhos

(…) porque, enquanto todos sabem que espantalhos pregados ao alto de postes são extremamente eficientes para afugentar das plantações os corvos e outras aves voadoras, é fato pouco conhecido que para a eficiência ser total é preciso que haja outros espantalhos, os rasteiros, deitados bem rente ao chão, de forma a espantar dali as galinholas, os pinguins e os kiwis.