Postais do Exílio (137): Templo de Hurmidão

As ruínas do templo estavam entre as mais espetaculares do planeta. Hoje, porém, o templo foi reconstruído, e pode ser visto exatamente como era quando foi erguido, milhares de anos atrás.

Uma ruína é um testemunho da ação (quase sempre destrutiva) do tempo. Em Hurmidão, não mais. Não mais os nichos vazios de onde os ídolos de bronze foram roubados nos saques. Não mais as colunas partidas pelo terremoto. Não mais o piso carbonizado pelo incêndio. Não mais as paredes marcadas por tiros e metralhas. Não mais as manchas do vandalismo.

Não mais uma ruína: Hurmidão hoje é, pelo contrário, a ruína de uma ruína.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s