Biografemas (13): Robert Johnson

Sim, o pacto existiu. Mas não da forma como se conta. Na verdade, foi exatamente ao contrário.

Quando chegou àquela encruzilhada, Robert Johnson já era o melhor guitarrista da história do blues. E foi justamente para aprender seus segredos que o diabo lhe propôs um acordo. Em troca, oferecia o sucesso. Não como músico, que já estava assegurado, mas com as mulheres.

Johnson aceitou. Pouco depois, foi morto por um marido traído e ciumento. Porque esses pactos sempre terminam assim.

O diabo, dizem, aprendeu a tocar o blues, e usou o domínio que teve sobre o gênero para garantir que nunca mais ninguém tocasse como Robert Johnson.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s