Jam (18): A Mulher do Mago

(para Maria Luiza)

O Mago era um rapaz
Dotado de talento
Mesmo sendo às vezes meio estranho
Mostrava ser capaz
De num encantamento
Mudar a sua forma e seu tamanho
O seu show em cartaz
Era o maior evento
Mas a Mulher do Mago simplesmente achou tacanho

O Mago vendo isso
Ficou até febril
E resolveu mudar o repertório
Achou outro feitiço
De sons e cores mil
Nas páginas do seu velho grimório
Causou um reboliço
O público aplaudiu
Mas a Mulher do Mago achou que era insatisfatório

O Mago tinha mais
O Mago foi além
O Mago não aceitou o fracasso
Criou cópias reais
Virou em dez, em cem
Se replicou no tempo e no espaço
Magia assim jamais
Foi vista por ninguém
Mas pra Mulher do Mago, mais do mesmo era um cansaço

O Mago dessa vez
Deu sua cara a tapa
Viu que não tinha mais truque nenhum
Perdeu a altivez
Despiu chapéu e capa
Queimou até seus livros um por um
De tudo se desfez
E quis sumir do mapa
Mas a Mulher do Mago adorou o homem comum

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s