Dramatis Personæ (189): Joel

Aos 2 anos de idade, já resolvia cubos de Rubik em poucos segundos.

Cresceu decifrando todo tipo de puzzle, enigma e quebra-cabeça. Ainda pré-adolescente, insatisfeito com os desafios que encontrava, começou a criar ele mesmo outros mais difíceis. Bem-sucedido, não demorou para ficar obcecado com a ideia de construir o quebra-cabeças definitivo. Aquele que ninguém conseguiria resolver.

O problema, percebeu, é que um quebra-cabeças insolúvel não é um quebra-cabeças. A solução, por mais difícil que fosse, não poderia ser impossível. Depois de muito esforço, construiu um quebra-cabeças tão intricado, tão complexo, tão bizarramente bizantino que somente mais uma pessoa em todo o planeta, talvez em toda a história da humanidade, seria capaz de desvendar.

Foi o seu erro. Agora, não conseguirá descansar enquanto não encontrar essa pessoa.

(O quebra-cabeças, desnecessário acrescentar, é ele mesmo.)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s