Postais do Exílio (120): Antério

Em algum lugar no fundo da mata fica o Antério.

É para lá que vão as antas, quando, da mesma forma que os elefantes, pressentem que sua vida chega ao fim. Deitam-se ali e esperam a morte chegar.

Sem marfim valioso que torne o local um esconderijo de tesouros, o Antério permanecerá secreto para sempre, já que, sem ser procurado, jamais poderá ser encontrado.

(Obrigado, Flávio!)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s