Bestiário (138): Traça de Woolf

Ao contrário das traças comuns, que devoram qualquer papel que esteja na sua frente, esta variedade se mostra exigente na sua dieta, comendo apenas obras literárias de alta qualidade. Demonstra especial predileção pelos livros da autora de Orlando, daí seu nome.

Quando uma estante é infestada por traças de Woolf, a única solução é encher as prateleiras com best-sellers de autoajuda, para que elas morram de inanição. Algumas pessoas consideram, porém, que neste caso o tratamento é pior que a doença.

Anúncios

2 Respostas para “Bestiário (138): Traça de Woolf

  1. Elas leem os livros antes de comê-los? São (leitoras) vorazes? Há que se avaliar a duração do tratamento e a resistência dos outros habitantes da casa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s