Biblioteca de Babel (96): O melhor da poesia de Orlandina do Norte

São 84 páginas em branco, o que não surpreende. A antologia foi editada pela Secretaria de Cultura da cidade de Orlandina do Sul. E é notória a rivalidade entre sul-orlandinenses (conhecidos como “tuiuiús”) e norte-orlandinenses (os “mamonas”).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s