Postais do Exílio (105): Mina de Nada

Todos os dias, milhares de mineiros descem pelas suas entranhas, penetrando pelos túneis cada vez mais profundos, que a cada jornada de trabalho aumentam com os golpes de picareta, inutilmente desbastando a rocha na tentativa de extrair algum minério do que é apenas pedra.

A mina foi especialmente designada como local de cumprimento de pena para os condenados a trabalhos forçados. Especificamente, para aqueles cujo crime foi vender a ilusão do ouro onde nada havia: falsários, estelionatários, poetas e corretores de vida eterna.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s