143, 144, 145, 146…

hermes.jpg O pessoal com mais tempo de serviço (“idade”, em funcionalês) talvez se lembre de “Quem está guardando essa erva?” (“Who’s minding the mint?”), comédia de 1967 com Milton Berle. Jim Hutton faz o papel de Harry Lucas, um funcionário da casa da moeda americana que enfrenta a dura marcação do seu chefe, Samson Link (David J. Stewart) e por causa de um descuido acaba tendo que imprimir dinheiro às escondidas para cobrir um desfalque.

Logo no começo, Link desconfia (equivocadamente) de que alguma coisa está errada e ordena uma auditoria nos arquivos de Lucas. O auditor responsável não só constata a total lisura do funcionário como elogia seus números, ressaltando como os quatros são desenhados nitidamente diferente dos noves, por exemplo, o que é deveras importante, porque afinal, nove é cinco a mais do que quatro; já alguns outros servidores, aponta (e aqui fica a insinuação de que a crítica é ao próprio Link) são descuidados, fazendo quatros que parecem noves.

Claro, esse filme é do tempo em que relatórios eram feitos na mão. Hoje, trabalhando nos seus computadores (aqui ou nos EUA), ninguém dá mais tanta importância a desenhar quatros que não se confundam com noves. Até cair na sua mão um processo de duzentas páginas que precisam ser carimbadas e numeradas uma a uma.

Lá pela página 143, quando você mesmo não entende que número é aquele que escreveu, vem a sensação de que curso de Caligrafia deveria contar como capacitação.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s