Postais do Exílio (96): Monumento aos Vivos

Em Panacará há um parque com estátuas representando toda a população da cidade.

Cada vez que nasce um bebê, seus pais são responsáveis por incluir uma estátua representando-o.  Algumas permanecem assim; outras são substituídas por estátuas de crianças, adolescentes, jovens, adultos e velhos, à medida que o homenageado cresce e providencia a atualização do monumento. Nem todo mundo, porém, se preocupa com isso e a média de idade representada no parque é bem menor que a real.

Também há os que deliberadamente se passam por mais jovens ou mais velhos do que são; assim como os falsos heróis, montando cavalos e desembainhando espadas que só existiram no bronze e na imaginação. Ou os poetas que, ao menos nas suas estátuas, ganham coroas de louros.

Uma coisa, porém, é comum a todas as estátuas: quando os seus representados morrem, são destruídas sem clemência.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s