Dramatis Personæ (146): Lundi Miracapema

Lundi Miracapema foi o primeiro personagem de ficção a ser assassinado.

Não que ele tenha sido o primeiro a ser morto por outro personagem numa obra. Isso nunca ocorreu, e se tivesse ocorrido ele teria sido apenas mais um entre milhares, talvez milhões ao longo da História – Abel, Agamenom, Lady Macbeth, a Bruxa Má, João de Santo Cristo. Todos estes, porém, ficaram vivos na memória do público. O que aconteceu a Lundi foi coisa muito pior.

Um personagem, como uma pessoa real, morre quando ninguém mais se lembra dele. Foi o que aconteceu também com milhares (mais uma vez: talvez milhões) de protagonistas esquecidos de obras que desapareceram sem deixar vestígio. Lundi, não. Lundi foi assassinado.

Era perigoso, por vários motivos. Por isso as histórias em que aparecia foram sendo eliminadas, ou recontadas sem ele. Muitas perderam completamente o sentido, ou se tornaram diferentes ao ponto de não poderem mais ser reconhecidas. Um dia, quando a última pessoa tentou se lembrar de como era a versão original e não conseguiu, Lundi Miracapema morreu.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s