Biografemas (8): Nicolau Copérnico

Em 1491, o jovem Nicolaus Nicolai de Thuronia matriculou-se na Universidade de Cracóvia, para frequentaras aulas da então prestigiosa Escola de Astronomia e Matemática. Ali foi discípulo do grande Albert Brudzewski, de Bernardo de Biskupie e outros mestres.

Seus olhos, porém, se voltavam menos para os livros do que para Barbara Olesnicka, sobrinha-neta de um cardeal e, na época, a única mulher admitida nos bancos da Universidade de Cracóvia. Não era o único que a admirava. Ela era o centro das atenções de todos: professores, alunos, bedeis, serventes.

A forma como Barbara rejeitou as investidas amorosas de Nicolau trouxe duas consequências na carreira dele. A primeira foi a decisão de fazer os votos e ordenar-se padre. A segunda, e mais importante, foi fruto da observação de como a jovem radiante, de cabelos dourados, era o centro em torno de quem orbitavam tantos seres apagados, uns aproximando-se mais, outros menos, todos afastando-se depois mas permanecendo sob sua influência.

Foi assim que veio a Copérnico a ideia de um modelo heliocêntrico do universo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s