Dramatis Personæ (135): Robério

Um dia (corria o ano de 1973), negou-se a celebrar um casamento civil no seu cartório, por julgar que os noivos não se amavam e que a união aconteceria apenas por interesse. Foi quando a maldição o atingiu.

Robério nunca mais conseguiu sair da salinha no cartório, condenado a unir casais dia após dia, sem descanso. Ficou preso no tempo, com suas roupas, seu bigode, a decoração setentista – uma parede coberta por um painel com a foto de uma cachoeira. Só poderá sair dali no dia em que um(a) noivo(a), em vez de responder “aceito”, desistir de se casar para ficar com ele.

A cada dia o bigode torna mais improvável a quebra da maldição.


(Obrigado a Ale, Lu, Marcelo e Tatiana pela criação coletiva.)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s