Dramatis Personæ (131): Muzrael

O demônio da Aleatoriedade é o mais poderoso dos seres que habitam o submundo infernal. Se fosse evocado para nosso plano de existência, sua mera presença bastaria para dissolver este e outros dez mil mundos numa sopa amorfa de matéria randômica.

Felizmente, as chances de que isso aconteça são mínimas. Nenhum necromante jamais desvendou o segredo para trazê-lo. Porque o ritual necessário é igualmente aleatório. Num dia pode exigir o sacrifício de treze cabras dentro de um círculo de sal, no outro pode ser necessário acender sete velas de cores diferentes ao som da Macarena.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s