Bestiário (99): Piracaiema

Quando descobriram o Hanza, o rio subterrâneo que corre paralelamente ao Amazonas, foi natural que viessem à tona também as informações sobre seus habitantes.

Não existem botos, já que no Hanza não é possível subir á superfície para respirar. Mas abundam peixes com características que até então pareciam restritas às espécies abissais. O maior deles é o piracaiema – do tupi pirá cecâ yema, “peixe cego”.

É um parente próximo do pirarucu. Porém, depois de milhares de anos de vida nas profundezas, a espécie adaptou-se à escuridão. Os olhos atrofiaram (daí o nome), a pele é transparente, o olfato superdesenvolvido. É o maior predador do rio subterrâneo.

Na comparação com o parente do Amazonas da superfície, a sua carne é mais tenra e ligeiramente menos saborosa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s