Dramatis Personæ (118): Waldemar

Um dia, atormentado pelo excesso de trabalho na redação, depois de cumprir a enésima pauta, pela primeira vez em décadas de carreira jornalística Wanderley mandou a responsabilidade profissional às favas e inventou uma matéria para preencher o espaço na página.

Dormiu mal naquela noite, acordou arrependido. Mas, ao ligar o rádio, descobriu, surpreso, que a cascata publicada havia acontecido de fato.

Repetiu a dose. E o fenômeno aconteceu outra vez. Desde então tem inventado votações, resultados esportivos, acidentes de trânsito e descobertas científicas, que se tornam reais depois de publicados. Só mantém distância do obituário: em parte por não querer a responsabilidade de matar alguém, em parte porque sabe que um dia teria que redigir o seu próprio.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s