Dramatis Personæ (117): Ali, o santo

Foi julgado e condenado à morte por heresia. Quando os soldados encarregados de prendê-lo para que fosse executado chegaram à sua casa, porém, ele os recebeu com palavras tão doces que eles saíram de lá esquecidos de sua missão.

Ali foi viver nas montanhas, mesmo assim.

Muitos foram os que tentaram cumprir a fatwa e matá-lo. Militares, mercenários, ativistas, o próprio imã. Todos, ao ouvir o que ele tinha a dizer, voltavam para casa encantados. “Ali é sábio”, proclamavam alguns. “Ali é santo”, corrigiam os mais exaltados.

Sua caverna se tornou um local de peregrinação. pessoas vinham de longe para ouvir seus ensinamentos. Um ou outro trazia uma arma para fazer justiça, mas desistia logo.

Morreu aos 93 anos, sem que sua sentença tivesse sido revogada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s