Bestiário (87): Hipércalo

Não existe consenso sobre o que exatamente foi ele. Pode ter sido uma borboleta, um felino ou um pássaro. Mas tanto Parmênides quanto Aristóteles e Plínio mencionam em suas obras o hipércalo, o animal mais belo que já existiu e que jamais virá a existir.

No caso de Parmênides, pode ter sido simplesmente mais uma charada do eleata. Depois de afirmar que o mais belo dos seres é um que nunca foi visto, ele se pergunta se isto é causa ou consequência da sua beleza.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s