Dramatis Personæ (98): Tugurq

Foi o chefe de uma das tribos da Ásia Central que tentaram em vão se opor ao avanço irrefreável de Temujin (mais tarde, chamado Gengis Khan). Até que conseguiu aproveitar a topografia da região onde vivia para dificultar ao máximo o avanço dos mongóis, sustentando sua posição por mais tempo que outros antes e depois. Porém, não foi por isso que seu nome foi gravado.

Com a derrota, Tugurq foi preso e decapitado. Sua cabeça serviu, como era hábito, para uma espécie de jogo de bola entre os guerreiros mongois. Foi seu grande momento. Porque seu crânio era tão perfeitamente redondo que os jogadores se entusiasmaram. Nunca antes partidas tão boas haviam sido disputadas. E o próprio Temujin, assistindo ao jogo, mandou honrar o inimigo vencido.

Os xamãs tengri inscreveram o nome de Tugurq no Livro do Céu. Seus filhos, que haviam sido vendidos como escravos, foram recomprados pelo triplo do preço e instalados em um palácio. Hoeghei, o poeta oficial de Temujin, dedicou-lhe uma ode. E o crânio foi guardado para ser usado apenas nos jogos solenes que celebravam o aniversário do líder.

Anúncios

Uma resposta para “Dramatis Personæ (98): Tugurq

  1. Enquanto isso, o Mengão jogando essa bola quadrada…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s