Biblioteca de Babel (51): Amardiano completo

Os 37 volumes que ocupam uma prateleira e meia da estante contêm todas as obras que podem ser escritas em Amardiano.

Com poucos fonemas, regras rígidas para a formação de vocábulos e uma gramática restritiva, o Amardiano não permite mais do que isso. Assim, “Cmazordy ot snäw” é ao mesmo tempo a tradução de “O velho e o mar”, “A gaia ciência” e um relatório anual de vendas de azeite.

Considerada por muito tempo como  a mais simples da Humanidade, a língua amardiana foi recentemente redescoberta e se tornou motivo de diversos estudos por ter se revelado, de fato, extremamente complexa em sua impressionante capacidade de síntese.

A ironia é que todos os estudos já estão contidos naqueles 37 volumes. Resta interpretá-los corretamente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s