Postais do Exílio (56): Katamarana

A atração principal da cidade é um vasto espaço vazio em seu centro.

Mas diga isso a qualquer habitante e é briga na certa. Eles não entendem como os estrangeiros não vêem a magnífica torre que se ergue ali. Se bem que alguns dizem que não é uma torre, é um palácio. Ou um labirinto. Um minarete. Um parque. Um colosso de bronze. Depende de quem fala.

Parece que a estratégia katamaranense é simplesmente atrair pessoas para tentar enxergar alguma coisa naquele vazio. Mais ou menos como as pessoas se esforçavam inutilmente para tentar ver alguma coisa em estereogramas (algumas até acreditavam que conseguiam, da mesma forma que um ou outro turista que vai a Katamarana).

Também há quem diga que ali existe algo de fato, mas que só os katamaranenses conseguem ver.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s