Dramatis Personæ (82): Moema

Começou usando o tarô de Marselha. Estudou com afinco os arcanos maiores e menores, decifrou os complexos símbolos das ilustrações. Atingiu um nível de compreensão tal que, quando punha as cartas, era como se estivesse assistindo a uma narrativa sendo representadapor 78 atores mudos (porém altamente expressivos) diante de seus olhos.

Passou a consultar outros tarôs. O egípcio, o de Crowley, o de Rider-Waite, o italiano, o de Etteilla, o da Aurora Dourada. Até mesmo o baralho cigano. E concluiu que o resultado era o mesmo, bastando que conhecesse as cartas o suficiente para deixar que elas lhe contassem uma história.

Hoje, lê o futuro usando Super Trunfo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s