Postais do Exílio (49): Ápolis

Antão, patriarca de oito religiões (e de um povo ateu), foi quem descobriu o vale. Ficava entre dois rios, que garantiam a sua fertilidade durante todo o ano. A temperatura era amena no inverno e agradável no verão. Toda espécie de planta crescia nas terras que se espealhavam por onde a vista alcançava.

Fincando seu cajado no solo, Antão decretou:

– Que nenhuma cidade seja erguida nesta terra. Maldito seja quem algum dia habitar aqui.

E assim foi feito. O vale permaneceu intacto para sempre, apenas com o cajado erguido como mastro sem bandeira.

Nenhum dos povos que chamam Antão de “pai” jamais entrou em guerra contra o outro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s