Postais do Exílio (46): Fosso de Tungre

Saram, neto de Nimrod, era ainda uma criança quando foi erguida a Torre de Babel. Quando herdou o trono, resolveu consertar o erro de seu avô, e levar os povos da terra a falar novamente uma única língua.

Se Deus semeou a confusão porque os homens quiseram acançá-lo com uma torre, a única forma de inverter a maldição seria fazer o contrário. E Saram mandou reunir operários de toda a terra, um falante de cada língua que houvesse, para cavar um fosso tão fundo que chegasse aos infernos, onde suas falas seriam reunidas numa só.

O fosso de Tungre falhou tanto quanto a Torre de Babel. Mas, segundo a tradição, foi durante as suas obras que surgiram os primeiros tradutores.

Até hoje, tradutores e intérpretes do mundo todo vão ao local e, simbolicamente, retiram mais um punhado de terra do fundo do fosso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s