Postais do Exílio (45): Templo de Estiagmira

O templo da colina de Estiagmira data do século XIV. Mas a pequena câmara em seu centro, o Santo dos Santos, é muito mais antiga. Tanto que ninguém sabe dizer quando foi construída.

Nos tempos de Alexandre já era antiga a lenda de que quem visitasse a câmara central do templo de Estiagmira veria seu deus, qualquer que fosse. O conquistador, afirmam, olhou para o altar e viu a si mesmo.

Em 1347, o califa Mohammed III assumiu a tarefa de acabar com aquela abominação, onde não só um mas centenas de falsos deuses haviam sido idolatrados. Subiu a colina com seu exército e, enquanto os soldados destruíam tudo, ele próprio foi ao Santo dos Santos. Saiu de lá transtornado. Não vira ídolo algum.

“Se nada existe no Santo dos Santos, não há representação de Alá. Como Alá não pode ser representado, Ele está lá”, afirmou. Em seguida, ordenou que o templo fosse reconstruído, da forma como o conhecemos hoje.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s