Postais do Exílio (41): Templo de Norienna

Quando Aníbal tentou atravessar os Alpes, na sua devastadora campanha em direção a Roma, perdeu boa parte dos elefantes que trouxera de Cartago e que vinham sendo a arma mais eficaz de seu exército. A maioria não sobreviveu a travessia das montanhas.

E houve, também, os que fugiram.

Alguns desceram as montanhas e foram parar na Gália, para surpresa e terror da população, que jamais vira criaturas como aquelas. No entanto, apesar da aparência aterrorante, os paquidermes estavam fracos e cansados, longe de seu ambiente natural, e foram facilmente mortos pelos guerreiros celtas.

No local onde os animais haviam sido vistos pela primeira vez, os druidas fizeram erguer um santuário a uma nova deusa: Norienna, a elefanta, a quem os homens pediam coragem. Porém, o templo foi logo abandonado e hoje é apenas um punhado de ruínas no meio de uma floresta francesa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s