Biblioteca de Babel (24): A Bíblia Poiesófica

A seita poiesófica (do grego ποιέω, criação, e Σoφíα, verdade) se alimenta dos gnósticos do início da Era Cristã e do Evangelho de São João (“e o Verbo era Deus”). Para eles, dizer que Deus criou o homem à sua imagem e semelhança era uma forma de dizer que só Deus (o Verbo) e o homem são capazes de falar.

A prova disso, argumentavam, estava no fato de que Deus criou o mundo pelo poder da palavra; e o homem, da mesma forma, é capaz de criar quando usa a linguagem.

Assim, para a Poiesofia, todo texto é sagrado. E mais ainda se for poesia, ou prosa de ficção. Todos os livros já escritos e por escrever formam a Bíblia poiesófica. Por isso, segundo um dos poucos escritos conhecidos de seus adeptos, provavelmente redigido durante a perseguição que sofreram no século VI, o seu culto nunca deixará de existir. Até mesmo este verbete é uma prova de que eles estavam certos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s