Dramatis Personæ (53): Dr. Anton Rubijn

Afirma ter sido o primeiro cientista a clonar com sucesso um anjo da guarda.

Impedido pela legislação de tentar clonar seres humanos, percebeu que não havia restrições a experiências com espíritos puros. E agora pretende obter clones também de serafins e querubins. Arcanjos são uma possibilidade teórica, porém demandariam décadas de pesquisas e um nível de recursos proibitivo, explica.

É claro que seu trabalho atrai críticas. O comitê de ética da Universidade teme que o anjo usado na experiência seja um demônio disfarçado, e que Rubijn, sem saber, esteja na verdade clonando hostes infernais. Alguns bioteólogos já prevêem uma elevação no nível de tentações que obrigue a uma nova ampliação na lista de pecados capitais.

Rubijn responde que isso é pura inveja.

Anúncios

Uma resposta para “Dramatis Personæ (53): Dr. Anton Rubijn

  1. A série Dramatis Personae parece-me uma das melhores do Almanaque. Agrada-me bastante. Um abraço.

    R. Obrigado! E eu gosto muito das poesias publicadas no Balaio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s