Bestiário (34): Buraco negro

Primeiro, Lovelock apresentou a teroria de que Gaia, a Terra, é um ser vivo. Agora, astrônomos do Observatório de Rawadhmadrat asseguram que os buracos negros são animais. De uma espécie extremamente voraz, acrescentam.

Na contramão da tese de que estrelas entraram em colapso, tornando-se extrememente densas a ponto de nem os raios luminosos escaparem de seu campo gravitacional, formando assim os buracos negros, os cientistas indianos afirmam que os fenômenos são seres vivos de um apetite tamanho que devoram até mesmo a luz.

E eles se reproduzem, dizem os astrônomos. A hipótese veio justamente da observação de uma cópula entre dois deles, ocorrida há 173 milhões de anos e cujos vestígios só agora chegaram até nós. Como fazem as viúvas negras, a fêmea devorou o macho logo após a fecundação. E, aparentemente, também devorou seu filhote.

Ao que tudo indica, a espécie se extinguirá por causa de seu excesso de voracidade. Daqui a cinco ou seis bilhões de anos. Até lá, algum deles nos terá tragado.

Anúncios

Uma resposta para “Bestiário (34): Buraco negro

  1. E essa experiência aí de reproduzir um big bang e um buraco negro? Você acredita que isso vai dar certo, ou que algo vai dar errado e essa experiência vai engolir o universo?

    Eu sou da segunda opção. Re re.

    R. Já fomos engolidos, Lia. Por que você acha que o universo é escuro?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s