Biblioteca de Babel (14): Chan Jon Ching

No dialeto de Sichuan, quer dizer algo como “Livro das delícias macias”. É uma antiga coleção de receitas de iguarias antes desfrutadas pelos nobres da região. Todas levam um ingrediente especial: gordura de filhotes de panda.

Já tentaram usar substitutos como gordura vegetal hidrogenada, banha de porco, manteiga e óleo de soja. Em vão. Nada mais proporciona a maciez e o sabor das receitas originais, hoje proscritas em nome da conservação do animal.

Gourmets chineses e de outras partes do mundo aguardam ansiosamente os resultados das experiências com clonagem de pandas para que o Chan Jon Ching deixe as estantes das academias e volte às cozinhas.

Anúncios

Uma resposta para “Biblioteca de Babel (14): Chan Jon Ching

  1. Eles não tentaram trocar por gordura de bebê foca?

    R. Tentaram, mas não deixa aquele gostinho de bambu.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s