Dramatis Personæ (37): Maimônides Ferreira

Vive perto de uma encruzilhada, aonde vai toda sexta-feira de lua cheia. Sempre com a capa preta, o chapéu e a bengala. E quase sempre encontrando alguém. Bancar o capeta é seu ganha-pão.

Passando-se pelo tinhoso, fecha pactos com os desesperados. E consegue bons donativos em troca de suas promessas de poder, amor, riquezas e vinganças.

Prefere quando as pessoas pedem apenas a imortalidade. “Essas nunca voltam para reclamar que não receberam o que queriam”, explica, num sorriso enigmático.

Dizem que há anos ele vendeu a alma em troca da promessa de que nunca faltariam vítimas crédulas para seu golpe.

Anúncios

Uma resposta para “Dramatis Personæ (37): Maimônides Ferreira

  1. Vendeu à toa, é como vender para o sol levantar todos os dias.

    R. Pois então. Negócio da China.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s