Biblioteca de Babel (11): Khosríada

Ninzamudin Khosra, o grande vanguardista persa, certa vez idealizou um poema que, a toda vez que fosse lido, tivesse uma palavra acrescentada ou alterada por seu leitor, no que críticos contemporâneos consideram uma notável antecipação da interatividade que só se tornaria possível séculos mais tarde.

Amir al-Khan, biógrafo de Khosra, sustenta que ele mais tarde mudou ligeiramente o seu projeto e de fato compôs um longo poema, do qual os leitores devem riscar ou apagar uma palavra a cada leitura. Infelizmente, tamanho foi o sucesso que sucessivos leitores eliminaram até a última palavra do texto, tornando o poema, assim, uma obra completa, segundo a vontade do autor.

Anúncios

Uma resposta para “Biblioteca de Babel (11): Khosríada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s