Postais do Exílio (6): Portão de Amarkesh

Numa estrada em algum lugar do antigo Império Persa, restam apenas as colunas do que foi um dia um grande portal, construído pelo grande Xerxes. Nelas ainda é possível ver marcas do portão de bronze que deveria permanecer fechado enquanto o país estivesse em guerra, e aberto quando fosse selada a paz.

Como o império era praticamente o mundo, diz uma tradição que o portão deveria ser fechado enquanto houvesse um conflito na terra.  Mais tarde, a lenda passou a inverter a relação: só haveria paz quando as portas fossem abertas.

Conta-se que foi Alexandre, o homem que cortou o nó górdio, quem tentou abrir os portões quando marchava rumo a uma batalha, e mandou derrubá-los ao ver que resistiam.

Se alguém reconstruir o portal, fechar os portões e abri-los, haverá paz no mundo. Enquanto isso não acontecer, a guerra continuará.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s