Arquivo do dia: segunda-feira, 21/1/2008

Mudança

Poderia ser um item da série Dramatis Personæ: Barnabé. Mas é um raro post pessoal neste blog. Só porque eu sinto necessidade de dizer que abandonar uma carreira de mais de quinze anos para me tornar um iniciante é algo que, apesar de cercado de uma série de garantias, me deixa muito assustado.

Bestiário (37): Oiagapap

De todas as aves que imitam a voz humana, é a mais impressionante. Porque imita ao contrário.

Se você tentar ensinar um oiagapap a falar, por exemplo, “biscoito”, ele dirá “otiocsib”. Se insistir com “currupaco”, ele retornará “ocapurruc”.

Quando um oiagapap é exposto a palíndromos com muita freqüência, geralmente enlouquece e se mata.

Em 1877, foi encontrado nas matas da Guiana um oiagapap que não invertia as palavras. No entanto, ele as previa, e repetia as coisas que ainda iam ser ditas. Sir Habacuc Naughtley quis levá-lo à rainha Vitória, mas foi preso e acusado de alta traição por pretender que uma ave pudesse reinar no lugar da soberana.